Inocentes de Belford Roxo

FICHA TÉCNICA

Presidente:  Reginaldo Gomes

Carnavalesco: Wagner Gonçalves

Intérprete: Ricardinho Guimarães e Anderson Paz

Diretor de Carnaval: Saulo Tinoco

1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Peixinho e Jaçanã Ribeiro

Mestre de Bateria: Washington Paz

Comissão de Frente: Patrick Carvalho

Enredo 2018: “Mojú, Magé, Mojubá – Sinfonias e Batuques”

Classificação em 2017: 9ª colocada

Site oficial: não possui

SINOPSE (não apresentou)

SAMBA ENREDO

Autores: Claudio Russo e André Diniz

UM BATUQUE AFRICANO ME CHAMOU
A PINTURA FEZ DA TELA, SEU LUGAR
OS PRAZERES VÃO SE REFLETIR
NAS HISTÓRIAS QUE EU VOU CONTAR
SAI O TREM DA ESTAÇÃO, PRA TRILHAR ESTA CANÇÃO
MOJU, MAGÉ, MOJÚBÀ!
LUZ DOS OLHOS DE OLODUMARÉ EM CADA AMANHECER

TOCA O ATABAQUE, ONDE A ÁFRICA APORTOU
CLAMANDO POR PIEDADE
TOCA O ATABAQUE, ONDE A LÁGRIMA APORTOU
MARIA CONGA ERGUEU A LIBERDADE

BENTA ÁGUA, RITOS TÃO DIVINOS.
SENTIMENTOS CRISTALINOS
PUREZA A PÉ, PROCISSÃO…
SE A FESTA É DE PEDRO NÃO DEMORA
NOSSA FÉ, SENHORA, DESTA ORAÇÃO!
A TRIBO QUE CHEGOU AQUI PRIMEIRO
DEU O NOME FEITICEIRO ÀS ENTRANHAS DESSE CHÃO

AUÊ, AUÊ NA RIQUEZA DA PINGUEIRA
PRA ESCORRER A DOÇURA BRASILEIRA

CAMINHO DO NOBRE METAL
PAVIO DE FOGO E FÉ
DA LUTA CONTRA O MARECHAL
AOS DRIBLES NA VIDA, MANÉ
FOLIA DE TODOS OS REIS
E O SAMBA DESABROCHANDO EM FLOR, NAS CORES DO PINTOR

QUEREM PEMBA, QUEREM GUIA,
QUEREM FIGA DE GUINÉ
AXÉ, MAGÉ
SINFONIA DE TAMBORES,
HOJE A GIRA VAI GIRAR
Ê MOJÚBÀ, Ê MOJÚBÀ

Deixar uma resposta

Seu email não sera publicado. Campos obrigatórios *

*